Santo André é a cidade mais cara do estado para se comer fora

Por Vanessa Selicani - Metro Jornal ABC

Levar a família para comer em um restaurante ou precisar se alimentar todos os dias fora de casa pode exigir reforço no bolso se o estabelecimento escolhido fica em Santo André. A cidade aparece como a mais cara no estado de São Paulo para refeições feitas fora de casa em pesquisa realizada pela ABBT (Associação Brasileira das Empresas de Benefício ao Trabalhador) e divulgada ontem pela Alelo, empresa do setor de vale-refeição.

De acordo com o levantamento, realizado entre o final de 2018 e início de 2019, o preço médio gasto nos restaurantes da cidade é de R$38,98. O valor leva em conta prato principal, bebida não alcoólica, sobremesa e café praticado na hora do almoço.

Para o estudo, foram visitados 4.532 estabelecimentos em todo o país que aceitam auxílio refeição como forma de pagamento, 114 deles em Santo André. A pesquisa aponta também aumento de 15% no valor médio da refeição na cidade em comparação com o levantamento passado, realizado em 2017.

Outras cidades do ABC também aparecem no ranking. Diadema lidera no lado oposto de Santo André, como a mais barata. O preço médio no município foi de R$28,85, valor 35% menor que os R$ 38,98 dos restaurantes andreenses. Foram pesquisados 73 estabelecimentos na cidade. Na comparação com 2017, o aumento ficou em 6%.

São Caetano tem a quinta refeição mais cara (R$36,60, 80 locais pesquisados) e São Bernardo aparece como terceira mais barata
(R$30,46, 131) no estado.

O presidente do Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do ABC), Roberto Moreira, afirma que a pesquisa não deixa claro em que bairros os estabelecimentos se localizam. “Diadema e Santo André são cidades muito diferentes, com tipos de restaurantes diferentes. Diadema tem ótimos estabelecimentos, mas voltados para outro público. Em Santo André, muitos restaurantes estão migrando para dentro dos shoppings, o que encarece a operação.”

Moreira lembra também que Santo André é historicamente polo da alta gastronomia na região. “É um setor que cresceu na cidade e tem casas com qualidade equivalente ou superior às de São Paulo.”

pesquisa preços pratos Reprodução

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo