Em alerta, Hemocentro da Santa Casa de São Paulo pede doações de sangue

Por Metro São Paulo

O Hemocentro da Santa Casa de São Paulo fez um alerta para a população sobre a necessidade de receber sangue dos tipos A-, A+, O-, O+ e B-, que estão com estoque em estado crítico. Segundo Cárlei Heckert Godinho, doutora responsável pelo hemocentro, essa baixa nas doações afeta o atendimento nas urgências do pronto-socorro, no centro cirúrgico e também o dos demais pacientes da instituição.

A Fundação Pró-Sangue, por sua vez, está com estoque 15% abaixo do desejável. Os sangues O-, A- e B- estão críticos, ou seja, em condições de abastecer os hospitais por apenas dois dias. Já o tipo O+ está em emergência, isto é, garante abastecimento por um dia.

Veja também:
Receita Federal recebeu 30,677 milhões de declarações do IR dentro do prazo
Polícia prende suspeito de matar milionário da Mega-Sena no Ceará

A instituição, responsável pelo abastecimento de cerca de cem unidades de saúde na Grande São Paulo, também reforçou a importância da doação, principalmente durante as campanhas de vacinação – como a que começou no início do mês passado, contra a gripe –, pois a coleta dos hemocentros costuma cair nesse período porque a vacina impede, temporariamente, a doação. Quem foi imunizado deve aguardar 48 horas para doar sangue. Por isso, é recomendado que a ação seja feita antes do Dia D – que acontecerá este sábado.

Para doar e ajudar a subir os estoques da Santa Casa, é possível ir ao posto localizado na rua Marquês de Itu, Vila Buarque (centro), das 7h às 18h, de segunda a sexta, e das 7h às 15h aos sábados. Os postos da Pró-Sangue estão no site.

Doação de Sangue

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo