Bolsonaro equipara Olavo de Carvalho e ministros a Hamilton Mourão em condecoração

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) concedeu ao escritor Olavo de Carvalho o grau máximo da Ordem Nacional de Rio Branco, de Grã-Cruz.

De acordo com o regulamento da honraria, criada em 1963, esse grau deve ser conferido a determinadas autoridades, como ministros, o vice-presidente, os presidentes do Senado, da Câmara e do STF (Supremo Tribunal Federal), além de militares de alta patente e embaixadores estrangeiros. Segundo o Itamaraty, a condecoração é concedida a personalidades “pelos seus serviços ou méritos excepcionais”.

Veja também:
Prazo para regularizar título de eleitor vence nesta segunda
Novas regras de despacho de bagagens de mão entram em vigor em mais quatro aeroportos

No mesmo decreto que homenageou o escritor, Bolsonaro concedeu a honraria a outras 33 pessoas. No mesmo grau mais elevado da Ordem, aparecem o vice-presidente Hamilton Mourão e os “superministros” Paulo Guedes (Economia) e Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública).

Radicado nos EUA e considerado “guru” dos bolsonaristas, Olavo tem criticado a atuação de ministros e de militares que integram o governo, incluindo Mourão. O presidente condecorou ainda dois de seus filhos, mas em grau inferior. O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) receberam o grau de Grande Oficial, o segundo mais importante da Ordem.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo