Trânsito eleva 35% o tempo gasto na rua em São Paulo

Por Fabíola Salani, Metro Jornal

Levantamento feito com dados de viagens intermediadas pela Uber relativo aos anos de 2016, 2017 e 2018 mostra que o congestionamento “nosso de cada dia” acrescenta 35% em média o tempo que o morador da Grande São Paulo passa nos deslocamentos em relação ao que gastaria em seus trajetos com as vias livres.

De maneira ilustrativa, se você levaria meia hora para chegar a um destino com as ruas livres de carros – só precisando, claro, obedecer aos limites de velocidades e semáforos –, com congestionamento o tempo aumentaria em média 10 minutos.

Por outro lado, esse índice de congestionamento na região metropolitana, calculado pela Fipe-USP (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da USP), caiu entre 2016 e 2018. Era 39,6% em 2016, passou a 33,5% em 2017 e marcou 31,4% no ano passado.

Eduardo Haddad, professor da FEA-USP (Faculdade de Economia, Administração e Ciências Contábeis) que coordenou o estudo, disse que não há uma conclusão sobre o motivo da queda, mas pistas que podem levar a outros trabalhos. “Quando você pega série dessazonalizada da taxa de ocupação da Região Metropolitana, ela tem padrão muito parecido com o comportamento do trânsito.”

Na visão do consultor de trânsito Sérgio Ejzenberg, mestre em transportes pela USP, a redução da atividade econômica explica essa queda. “As pesquisas Origem-Destino do Metrô indicam que 80% das viagens da Região Metropolitana têm como motivo escola e trabalho. E são viagens cativas de hora de pico”, afirma.

Os dados ainda mostram, em números, algo que os motoristas já sentem: entre os dias úteis, a segunda-feira tem trânsito menos intenso (36,9% a mais de tempo em média) e, ao longo da semana, ele vai aumentando, até chegar ao pico da sexta-feira, a campeã de lentidão: 46,2%. Para depois cair no sábado e domingo.

trânsito em SP Arte / Metro Jornal

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo