No Twitter, Moro cita atentado a Ana Hickmann para defender pacote anticrime

Por Metro Jornal

Na quarta-feira (24), o ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro usou sua conta oficial no Twitter para defender seu projeto de lei com medidas para combate à corrupção e reforma da segurança pública brasileira. Moro citou um dos pontos mais polêmicos do pacote, que possibilitaria redução de pena para policiais que cometam "eventual excesso" quando agindo contra um suspeito.

LEIA MAIS:
Comissão especial é criada para analisar reforma da Previdência

O projeto estabelece como redutor de pena a situação de "escusável medo, surpresa ou violenta emoção", que, somada à legítima defesa, justificaria um abuso da força.

Um dos argumentos do ministro chamou a atenção: ele cita o ataque à Ana Hickmann por um fã, ocorrido em 2016 em um hotel em Minas Gerais. A apresentadora teve seu quarto invadido por Rodrigo Augusto de Padua, e foi feita refém por horas junto a sua assessora, o ex-marido, e o cunhado.

Houveram disparos no local: o cunhado atirou três vezes contra o agressor, e foi acusado de homicídio doloso, depois absolvido.

O ministro pediu desculpas à Hickmann por utilizá-la como exemplo. Confira o tweet e o fio completo abaixo:


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo