'Time' elege Jair Bolsonaro como um dos líderes mais influentes do mundo

Por Metro Jornal

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro foi um dos escolhidos da revista americana Time para integrar a lista de 100 personalidades mais influentes do mundo em 2019. A seleção divulgada nesta quarta-feira (17) inclui artistas, líderes mundiais, grandes empresários, atletas e influenciadores digitais.

A apresentação do líder do executivo do Brasil foi escrita pelo cientista político americano Ian Bremmer, colunista do periódico e presidente do grupo de consultoria de risco político Eurasia Group. "Jair Bolsonaro é um personagem complexo. Depois de três meses como presidente do Brasil, ele representa uma afiada quebra a uma década de corrupção em alto nível, e é a melhor chance desta geração do Brasil de propagar reformas econômicas que podem controlar a dívida crescente."

Veja também:
Ministério da Cidadania cria projeto de prevenção de incêndios em museus federais
Confira imagens da Catedral de Notre-Dame, antes e depois das chamas

Mesmo com o elogio, Bremmer não deixa de tratar o lado polêmico de Bolsonaro. "O militar reformado é também um garoto propaganda para masculinidade tóxica, um ultraconservador homofóbico intensionado a provocar uma guerra cultural e talvez reverter o progresso do Brasil em atacar as mudanças climáticas."

No fim do texto, o cientista político destaca que o Brasil permanece uma "democracia dinâmica com instituições robustas". "Se ele quer realizar qualquer coisa, Bolsonaro terá que aprender a trabalhar dentro desse sistema, para fazer os acordos necessários para avançar sua agenda um passo de cada vez. O tempo vai dizer se ele tem a flexibilidade e a resiliência de caráter que ele precisa.", termina o texto.

Outros líderes

Além de Bolsonaro, se destacam entre outros líderes mundiais que integram: Jorge Mario Bergoglio (Papa Francisco, líder da Igreja Católica) Donald Trump (presidente dos Estados Unidos), Juan Guaidó (autoproclamado presidente da Venezuela) e Benjamin Netanyahu (primeiro-ministro de Israel).

Fora da política e religião, se destacam pela liderança a primatologista Jane Goodall, a médica Leana Wen e a advogada e ex-primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama – que entrou na sessão de “Ícones”, ao lado do diretor de cinema Spike Lee e das cantoras Taylor Swift e Lady Gaga.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo