Aumento da água em maio: distribuidoras do ABC adotam cautela

Por Metro Jornal ABC

O aumento de 4,7% na conta de água da Sabesp, que será aplicado nas contas emitidas a partir de 11 de maio e foi autorizado pela Arsesp (agência reguladora de água, energia e gás do estado de São Paulo), impacta diretamente no bolso dos moradores do ABC.


Leia mais:
20 anos de Comida Di Buteco: Começa nesta sexta o concurso que escolhe melhor petisco do Brasil

O Semasa, responsável pela distribuição em Santo André, e o Saesa, que realiza o serviço em São Caetano, ainda não foram informadas oficialmente do aumento. 

“Qualquer repasse para o usuário demanda estudo técnico, que é submetido ao prefeito. O aumento de tarifa em Santo André só ocorre mediante publicação de decreto pelo prefeito. Só que essa discussão não teve início ainda”, diz o comunicado enviado pelo Semasa. Já o Saesa espera o pronunciamento oficial da Sabesp para se posicionar. Entretanto, por ser a mesma  fornecedora das empresas, o aumento será relativo. As outras cidades do ABC recebem a água diretamente da Sabesp e o aumento é automático.

O percentual de 4,7% é o mesmo para todas as categorias de consumo, tanto residencial como comercial e industrial.

O índice ficou um pouco acima da inflação oficial (IPCA) acumulada no período considerado, entre os meses de março de 2018 e deste ano, que ficou em 4,5%. Segundo a Arsesp, a fórmula do aumento foi composta pelo índice de inflação do período, um desconto de 0,69% de ganhos de eficiência que, de acordo com a agência, “devem ser compartilhados com os usuários” e um “ajuste compensatório” de 0,84% vindo do último processo de revisão tarifária da empresa.

A Arsesp esclareceu que esse ajuste aconteceu porque a Sabesp questionou o cálculo feito naquele processo, finalizado no ano passado, e a agência teria constatado que de fato  era necessário fazer a correção. O percentual será aplicado também na tarifa de esgoto.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo