Paulo Maluf deve pedir extinção de prisão domiciliar por doença grave

Por BandNews FM

A defesa de Paulo Maluf vai pedir à Justiça a concessão de indulto humanitário ao ex-prefeito, segundo a colunista da rádio BandNews FM Mônica Bergamo. Os advogados dizem que o caso dele se enquadra no capítulo que prevê o benefício a condenados que foram acometidos por doença grave, permanente e que imponha à pessoa "severa limitação de atividade" e "cuidados contínuos".

Maluf tem câncer na próstata, sofre de doença coronariana e tem hipertensão arterial sistêmica, de acordo com laudos médicos. Neste ano, já foi internado seis vezes e passou 59 dias no hospital.

Veja também:
Receita Federal apreende 353 kg de cocaína no porto de Santos
Danilo Gentili é condenado a quase sete meses de prisão por injúria contra Maria do Rosário

No pedido, assinado por Ricardo Tosto e Jorge Nemr, é dito também que o crime de lavagem de dinheiro, pelo qual Maluf foi condenado a sete anos e nove meses de prisão, "não está elencado como um dos delitos impeditivos" para a aplicação do indulto, como é o caso do crime de corrupção.

O ex-prefeito, que foi condenado a regime fechado, obteve habeas corpus do Supremo Tribunal Federal no ano passado para cumprir a pena em casa, justamente por causa de seus problemas de saúde.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo