Tamanho da bagagem de mão será fiscalizada nos aeroportos

Por Metro Jornal

As companhias aéreas brasileiras vão intensificar, a partir desta quarta-feira, a fiscalização das dimensões da bagagem de mão levada pelos passageiros em voos domésticos. O procedimento será implantado, por etapas, em 15 aeroportos.

Com o início da cobrança por mala despachada, liberada pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) em 201, muitos passageiros têm optado por viajar apenas com a bagagem de mão.

Segundo a Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), o objetivo da ação a partir de hoje é “agilizar o fluxo dos clientes nas áreas de embarque, evitando atrasos e trazendo maior conforto para todos os passageiros”.

Na fase de implementação, os aeroportos foram divididos em três grupos com início do procedimento entre 10 e 24 de abril. Por duas semanas, haverá uma ação de caráter educativo, informando os passageiros sobre as medidas das bagagens de mão. Após esse período, as malas fora do padrão precisarão ser despachadas nos check-ins das companhias, estando sujeitas a cobranças de franquia.

As bagagem de mão podem ter 55 cm de altura, 35 cm de largura e 25 cm de profundidade. Segundo a Abear, as medidas seguem padrões internacionais.

A fiscalização será feita antes do acesso à área restrita para embarque. Uma empresa fará uma triagem visual e direcionará os passageiros com bagagem fora do padrão para verificação das medidas.

Uma caixa será usada como gabarito. Bagagens que não caibam na caixa precisarão ser despachadas.

O custo para despachar um volume de 23 kg na Latam, Gol, Azul e Avianca Brasil varia entre R$ 59 (com antecedência) e R$ 120 (no aeroporto).

Além da bagagem de mão, os passageiros também podem levar na cabine mais um item pessoal, como bolsa, notebook e sacolas. O tamanho máximo é de 45 cm de largura, 20 cm de profundidade e 35 cm de altura.  

bagagem de mão Arte / Metro Jornal
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo