Em dia de eleições, Netanyahu briga pelo quinto mandato em Israel

Por Metro Jornal

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, busca nesta terça-feira (9) a reeleição para o quinto mandato. Nesta terça serão escolhidos os novos integrantes do 21º Knesset (parlamento) do país. Na disputa estão os candidatos parlamentares, entre os quais um deles ocupará a cadeira de chanceler.

Além de Netanyahu, que está no poder há quase 13 anos e enfrenta resistências devido a investigações por desvios de conduta, concorrem ao cargo 12 candidatos, dos quais o principal rival do premiê é Benny Gantz, ex-chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, do partido Azul e Branco, de centro.

Veja também:
Bolsonaro diz que mais de 90% das metas dos 100 dias serão cumpridas
Condenado no caso Eliza Samúdio, Bola vai a júri de novo

O Knesset tem 120 assentos, dos quais a maioria é ocupada pelo Likud, partido de Netanyhu, e seus aliados. Desde que Israel foi fundada, em 1948, nenhum partido formou maioria absoluta. Nesta eleição, quem pode ser o fiel da balança é o candidato Moshe Feiglin, do novo partido Zehut, de extrema-direita, com chance de conquistar 5% das cadeiras do Knesset e poder alterar o equilíbrio da formação de uma coalizão

Para declarar seu apoio, Feiglin exige a legalização da maconha e o controle do Ministério das Finanças, por meio do qual quer cortar os impostos corporativos e eliminar as taxas alfandegárias.

A defesa da legalização da maconha para fins recreativos parece ter empolgado eleitores jovens de Israel, onde a erva é popular. “Minha solução é justiça, porque esta é a terra de Israel, não de Ismael (nome associado ao islamismo). É a terra do povo judeu”, disse Feiglin.

israel
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo