Mãe de Cristiana Brittes aponta culpa do jogador Daniel pela própria morte: ‘Desrespeitou a família’

Por Metro Jornal

Em depoimento à Justiça nesta quarta-feira (3), a mãe de Cristiana Brittes, Gessi Rodrigues, responsabilizou o jogador de futebol Daniel Freitas por sua morte. Ele foi assassinado em outubro do ano passado, após participar de uma festa na casa da família Brittes, o que levou a prisão de sete pessoas, incluindo Cristiana, seu marido Edison, e sua filha Alana.

A investigação apontou que Daniel tirou fotos deitado deitado ao lado de Cristiana na cama dela, antes do crime. Gessi afirmou que “isso não é brincadeira que se faz”. O corpo do atleta foi encontrado em um matagal de São José dos Pinhais (PR), com a cabeça parcialmente degolada e o pênis decepado.

Veja também:
Após ‘febre Bettina’, Procon anuncia multa de até R$ 9 mi a Empiricus
Família de eliminado do BBB vai à Justiça contra ataques racistas

A fala de Gessi faz parte da série de depoimentos de testemunhas de defesa dos sete réus – a Justiça deve ouvir 40 pessoas. Gessi ainda disse que Cristiana e Alana são vítimas: "Ele acabou com a minha família. Ela [Cristiana] só estava dormindo, não fez nada", afirmou.

Na terça-feira (2), o pai de Cristiana, Pedro Rodrigues, chegou a questionar a educação do jogador: "nunca vá na cama de uma mulher casada". Ele defendeu que sua filha não teria condições emocionais de agir para evitar o assassinato.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo