Governo de Moçambique confirma 493 mortes em decorrência do ciclone Idai

Por Agência Brasil

Em Moçambique, o coordenador de Gestão de Calamidades (INGC), Rui Costa, divulgou que estão confirmados 493 mortos em decorrência da passagem do ciclone Idai no país. Segundo ele, as operações de busca e resgate continuam. De acordo com Costa, 140 mil pessoas estão abrigadas em centros de reassentamento.

Moçambique vive o drama do risco de cólera, tifo e malária no país. Pelos dados oficiais, 168.940 famílias foram afetadas. Na prática são 839.740 pessoas atingidas e mais de 1.500 feridos.

Leia mais:
Com visita de Bolsonaro, Israel diz que Brasil abre “escritório diplomático” em Jerusalém
TRF suspende decisão que impedia comemorações do golpe militar de 1964

De acordo com Costa, 53 unidades sanitárias e mais de 3.500 salas de aulas e 99 mil casas foram destruídas. Segundo ele, os dados aumentam diariamente, pois as chuvas não cessaram e as condições de buscas estão prejudicadas.

O ciclone Idai atingiu Moçambique, Zimbábue e Malauí. Foram ventos de mais de 200 quilômetros por hora.

As informações são do governo de Moçambique.

Loading...
Revisa el siguiente artículo