Abrigos para mulheres vítimas de violência existem em apenas 30 cidades de São Paulo

Por Band News FM

Apenas trinta cidades paulistas têm abrigos sigilosos para mulheres vítimas de violência. O levantamento é do Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos das Mulheres da Defensoria Pública de São Paulo.

Em entrevista à Rádio BandNews FM, a defensora Paula Sant'Anna Machado de Souza, uma das responsáveis pelo estudo, afirma que o serviço está previsto na Lei Maria da Penha e é essencial para previnir casos de feminicídio.

Leia mais:
Ministério Público abre inquérito para apurar rompimento de barragem em Rondônia
Governo de Moçambique confirma 493 mortes em decorrência do ciclone Idai

As Casas-Abrigo têm como função atender mulheres em situação de risco, inclusive com os filhos, mesmo sem boletim de ocorrência ou medida de proteção.

Loading...
Revisa el siguiente artículo