Justiça veta interdição imediata de pontes e viadutos

Por Metro Jornal

O Tribunal de Justiça de São Paulo vetou a liminar apresentada pelo MP (Ministério Público) que pedia para a prefeitura impedir ou restringir o tráfego em 14 viadutos e pontes. A promotoria alega que as estruturas oferecem risco à população em função das más condições de manutenção.

No texto do despacho em que indeferiu a liminar – solicitada no último dia 12 e vetada anteontem –, o juiz Otavio Tioiti Tokuda escreveu que a interdição parcial ou total não é necessária neste momento por que a prefeitura “está tomando as medidas adequadas para garantir a segurança dos cidadãos que dependem de pontes e viadutos”.

O município tem feito avaliações técnicas e obras emergenciais nas pontes e viadutos desde novembro do ano passado, quando parte de um elevado cedeu na marginal Pinheiros e precisou ser interditado. A estrutura só foi reaberta no último dia 16, após quatro meses. Em janeiro, foi a vez de uma ponte na marginal Tietê ser fechada por problemas de manutenção – e que ainda não foi liberada.  

Loading...
Revisa el siguiente artículo