Presos por suspeita na morte de Marielle serão transferidos para presídios nesta quarta

Por BandNews FM

O polícia militar reformado Ronnie Lessa e o ex-policial Élcio Queiroz, presos pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, devem ser transferidos para presídios nesta quarta-feira (13).

Os dois passaram a noite da Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca. A expectativa é que Élcio seja levado para o complexo penitenciário de Bangu, na zona oeste. Ronnie, por ser PM reformado, não pode ir para presídio comum. Um dos destinos possíveis é o Batalhão Prisional, em Niterói, onde está preso o ex-governador Luiz Fernando Pezão.

Leia mais:
Caso Marielle: há robustez, mas faltam respostas
Amigo de um dos suspeitos de matar Marielle é preso com 117 fuzis incompletos em casa
Suspeitos do assassinato de Marielle negam envolvimento no caso

Nesta quarta, a Polícia Civil analisa as apreensões feitas na terça (12) durante a operação que prendeu os homens acusados de participar das execuções de Marielle Franco e Anderson Gomes. Os investigadores ainda trabalham para identificar o mandante e o motivo do crime.

Além do endereços dos presos, 117 fuzis desmontados foram localizados na casa de um amigo de Ronnie Lessa, policial militar reformado que foi o autor dos disparos que mataram a vereadora e o motorista, de acordo com a investigação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo