Moradores de São Caetano se queixam de ação da PM no sábado de Carnaval

Por Vanessa Selicani - Metro ABC

Moradores do bairro Fundação, em São Caetano, acusam a Polícia Militar de agir com força desnecessária durante a noite do sábado de Carnaval.

Frequentadores de bares localizados na rua Heloísa Pamplona, na altura da rua Francisco Matarazzo, afirmam que os estabelecimentos foram obrigados a fechar as portas por volta das 22h com uso de bombas de efeito moral. Já a PM diz ter sido recebida a pedras após queixas de que ali era realizado um baile funk.

O jornalista e campeão brasileiro de kickboxing Anderson Reis, 41 anos, diz que a informação não é verdadeira. “Nem existe baile funk em São Caetano. Os moradores estavam nos bares sem bagunça, incluindo idosos, crianças. A polícia chegou já atirando bombas, sem conversar com ninguém antes. Fomos tratados como lixo. Se fosse em um bairro nobre, a polícia nunca chegaria daquela maneira”, afirmou.

Reis conta que tirou fotos e tentou dialogar com os policiais, mas teria sido intimidado. “Me obrigaram a apagar as imagens porque senão me levariam para a delegacia e me arrumariam vários B.O.s.”

Um outro frequentador, que preferiu não se identificar, disse que o estabelecimento tinha som ambiente baixo. “Eles chegaram jogando bomba, sem conversar. Se pedissem, a gente tinha ido embora, abaixado o som. Muitas crianças e mulheres tremiam, choravam de medo dos policiais.”

A Secretaria de Segurança disse que a PM precisou agir após diversas denúncias de moradores realizadas via 190. “A Polícia Militar foi verificar as informações, deparando com uma aglomeração de pessoas interditando a via pública, acontecendo um ‘baile funk’. Ao tentar realizar contato para diminuir o volume do som, os policiais foram recebidos por ‘pedradas’, sendo necessária a utilização de munições químicas”, diz em nota.

Procurada pela reportagem, a Prefeitura de São Caetano disse não ter recebido queixas na data sobre bailes funks. O município mantém o telefone 156 para queixas de perturbação do sossego.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo