Edifícios esvaziados no Morumbi são escorados

Por Metro Jornal

O Condomínio Liberté Morumbi, interditado pela Guarda Civil há uma semana por risco de desabamento, começou a ser escorado no último fim de semana. As estruturas provisórias estão sendo colocadas em nome da DMF, empreiteira construtora dos edifícios Djon e Nice, no bairro do Morumbi (zona oeste).

O advogado do condomínio, Donavan de Brito, informou que a Justiça intimou engenheiro para analisar as estruturas. O engenheiro oficial tem 15 dias para manifestar as possíveis causas e obras que pode ser realizadas.

Veja nota da empreiteira DMF:

"O trabalho para escoramento das torres que integram o Condomínio Liberte Morumbi prossegue nesta terça-feira, 25. Por cautela e prevenção, sem assunção de culpa, desde o sábado, 23, equipes contratadas pela construtora DMF trabalham para estabilizar as torres utilizando vigas que serão inseridas do térreo ao quinto andar.

Simultaneamente, o Corpo de Bombeiros está acompanhando o escoramento das torres que apresentaram rachaduras e foram interditadas pela Defesa Civil. De imediato, pode-se verificar que com a obra emergencial foi possível interromper a movimentação observada nas duas edificações.

Essa primeira fase de obras foi decidida pela empresa em caráter emergencial. Apenas após a conclusão da fase de escoramento será possível avaliar a dimensão dos danos e verificar o que será necessário para recuperação dos prédios.

Paralelamente, a construtora aguarda pela conclusão dos laudos oficiais. É de interesse da empresa saber o que causou danos aos edifícios. A DMF reforma que em momento algum foi notificada a respeito desses possíveis danos estruturais que causaram a interdição das torres e que situações dessa gravidade não ocorrem de forma inesperada. Assim, seguirá cooperando com as autoridades na investigação desta ocorrência."

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo