Cerca de R$ 50 mil foram perdidos por passageiros na CPTM em 2018

Por Metro Jornal

Nos últimos cinco anos, foram encontrados R$ 173.934 no sistema, o equivalente a cerca de 5 carros populares. Para se ter ideia, só em 2018, foram achados cerca de R$ 50 mil dentro da Companhia. Destes, mais de R$ 30 mil foram devolvidos aos seus donos.

Todos os objetos encontrados nas dependências da CPTM são encaminhados para a Central de Achados e Perdidos. Lá, eles passam por uma triagem e são avaliadas as formas de fazer contato com o proprietário, seja por telefone, e-mail ou, até mesmo, por carta. Tudo isso procurando uma forma de melhor encontrar o dono.

Todos os objetos entregues na central ficam armazenados por até 60 dias. É neste tempo que os empregados atuam para achar o dono e, quando estes não são localizados, os itens são encaminhados para o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, entidade social mantida pelo Governo do Estado. No ano passado, por não ter achado os donos, quase R$ 11 mil foram encaminhados para a instituição. No caso dos documentos, a maioria é devolvida aos órgãos expedidores, e os cartões de banco são destruídos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo