Filas duplas no Aeroporto de Congonhas prejudicam trânsito no corredor Norte-Sul

Por Willian Kury - Rádio Bandeirantes

A convivência entre taxistas, motoristas de aplicativo e condutores em geral pode ser melhor se todos tiverem educação. No Aeroporto de Congonhas, zona sul de São Paulo, no horário de pico durante a semana, carros param “rapidinho” em fila dupla.

Mas o “rapidinho” atrapalha outras pessoas porque forma congestionamento no acesso ao terminal e, de repente, alguém que estava em cima da hora acaba perdendo o voo.

Leia mais:
PM reforça patrulhamento na avenida Jacu Pêssego após denúncias de arrastões
Homem que espancou mãe de Rayron Gracie tem registro de agressão contra o irmão

Quem pega voo em Congonhas sabe que a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) frequenta as áreas de embarque e desembarque. Tanto que, de janeiro a outubro do ano passado, foram aplicadas 4.941 multas a motoristas no local. Mas o que pode ser feito para dar mais fluidez no embarque e desembarque de Congonhas?

A prefeitura diz que faz uma operação especial de orientação, monitoramento e fiscalização desde agosto do ano passado. Oito agentes da CET trabalham por turno nos acessos ao terminal com o objetivo de dar mais agilidade e comodidade ao embarque e desembarque, segundo a prefeitura.

Para reduzir os congestionamentos, a gestão Bruno Covas afirma que é fundamental coibir o estacionamento irregular e parada em fila dupla.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo