Pedófilo de apelido 'Lobo Mau' é condenado por abuso sexual de quase 300 crianças na Colômbia

Por Metro Jornal

Nesta quarta-feira, 13, Juan Carlos Sánchez Latorre, conhecido como "Lobo Mau" foi condenado a 60 anos de prisão. O colombiano de 37 anos confessou ter abusado sexualmente de, pelo menos, 276 crianças e adolescentes.

O pedófilo foi preso na Venezuela, em novembro de 2017. Ele portava uma identidade falsa e estava foragido da Justiça desde 2012. Juan Carlos foi extraditado em setembro de 2018 por autoridades venezuelanas, de volta à Colômbia.

pedofilo colombia lobo mau Reprodução/Twitter

Latorre abordava suas vítimas em shoppings e lojas de videogame, onde lhes oferecia dinheiro para comprar jogos e doces. Assim, ele as convencia a acompanhá-lo até sua casa, onde seriam vítimas do abuso. Aqueles que recusassem eram violentados repetidamente.

LEIA MAIS:
Mourão: Criminalizar homofobia não é urgência; ‘passo além da necessidade’

O criminoso fotografava e filmava os episódios de abuso, e em seguida os compartilhava com uma rede online de pedófilos baseada no México. Sánchez publicava o conteúdo sob o pseudônimo Big Bad Wolf (ou Grande Lobo Mau), e assim a mídia lhe deu o apelido.

O colombiano recebeu a pena máxima por estupro e atos sexuais com menores de 14 anos, e também por possuir conteúdo pornográfico envolvendo menores de 18.

Segundo o jornal da Colômbia El Espectador, Juan Carlos já era monitorado pelas autoridades do país desde 2005 – isto porque mais de 50 casos de estupro foram denunciados em Barranquilla, cidade onde ele cresceu, e dos quais ele era suspeito.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo