Operação contra pirataria fecha novamente o Shopping 25 de Março

Por Metro Jornal

Na principal região de comércio popular da cidade de São Paulo, uma operação da prefeitura voltou a interditar o Shopping 25 de Março na manhã desta quinta-feira (14). A ação visava combater o comércio de produtos piratas e sem nota fiscal.

O centro comercial, localizado na rua que leva seu nome, no centro, havia sido reaberto em 2017, após a assinatura de uma TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) em que os vendedores se comprometeram a não comercializar produtos irregulares. Após a operação, o documento foi cancelado.

Leia mais:
Caminhão destrói piso e cai no subsolo de academia na zona norte de SP
Flanelinha perde controle de carro e atropela cinco pessoas em Recife

A fiscalização foi realizada após a Justiça acatar um pedido de dez grandes empresas e marcas, feito no fim do ano passado, que pedia a apreensão de produtos piratas no shopping, um dos mais conhecidos da rua 25 de Março. A vistoria ocorreu em mais de 200 boxes do local.

Participaram da ação 90 guardas-civis, além de membros de apoio a remoção e advogados e representantes das empresas.

Em nota, o Shopping 25 de Março protestou a interdição e afirmou que adota medidas "com total empenho" desde a TAC para coibir o comércio irregular, como orientação aos lojistas e comunicação direta com as grandes marcas. "O fechamento de todo o complexo empresarial foi indevido, uma vez que puniu todo o conjunto de lojistas e prestadores de serviços por supostas práticas ilegais de uma pequena parcela", diz a nota.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo