Doação para produtores rurais e comerciantes é suspensa

Por Metro Jornal BH

Hortas, comércios e toda uma produção familiar devastados pela lama. Os impactos do rompimento da barragem da Vale são sentidos por toda a parte no caminho percorrido pelos rejeitos na região do córrego Ferro-Carvão, afluente do rio Paraopeba. Após anunciar uma doação de R$ 15 mil para pessoas que desenvolviam atividades rurais e comerciais na área mais atingida, a Vale informou ontem que a transferência dos valores está suspensa.

Conforme a mineradora, foi feito um acordo com a Defensoria Pública de Minas Gerais para que “a empresa e os órgãos públicos competentes revisem a documentação necessária neste processo específico”.  O assunto será discutido em uma audiência agendada para a próxima quinta-feira (14).

Já moradores do povoado do Córrego do Feijão e outros diretamente atingidos pela lama começaram a ser registrados ontem para a doação de R$ 50 mil. O valor, que não é indenizatório, será pago por imóvel. 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo