Políticos lamentam a morte de Ricardo Boechat; veja as declarações

Por Metro Jornal

Nesta segunda-feira, 11, o acidente de helicóptero que gerou a morte do jornalista Ricardo Boechat gerou comoção entre jornalistas, artistas e políticos.

Boechat era conhecido por seus comentários críticos sobre casos de corrupção e outras problemáticas políticas. Nomes da política brasileira, incluindo o presidente Jair Bolsonaro e o governador João Doria, postaram mensagens de apoio à família, aos amigos, e expressaram os próprios sentimentos.

Confira abaixo algumas declarações.

Doria também expressou sua "solidariedade à família do piloto Ronald Quattrucci, que também faleceu no acidente". Em entrevista, o governador voltou a falar sobre o caso. "Era meu amigo. Era referência de decência, honestidade, ilustrando o que há de melhor no jornalismo. Perdemos um grande homem, e eu perdi um grande amigo. Uma pessoa bem humorada, sempre foi uma pessoa sagaz no humor, afetuoso no trato com a sua família, sempre disposto a ajudar. Convivi bastante com o Boechat, muito antes de ele chegar em São Paulo. Jogamos bola muitas vezes juntos. Perdi um amigo, não só uma referência no jornalismo. Fiquei muito triste e chocado."

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, prometeu "encontrar algum equipamento que esteja a altura e dimensão [de Boechat], para que a cidade de São Paulo possa fazer uma justa homenagem a ele".

Os presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Rodrigo Maia (DEM-RJ), respectivamente, também publicaram notas de pesar. "Era um profissional reconhecido pelo trabalho e senso crítico aguçado revelado nos principais meios de comunicação do país", disse Alcolumbre em sua conta no Twitter.

Do lado da oposição, o senador Humberto Costa, líder do PT na Casa, se disse consternado com a notícia da morte de Boechat. "É uma perda horrível para o Brasil de um jornalista de incontáveis virtudes. Deixo aqui minha solidariedade à família, aos amigos, aos fãs desse grande profissional do nosso jornalismo", escreveu também no Twitter.

LEIA MAIS:
Ministro Dias Toffoli lamenta morte de Ricardo Boechat
Legado profissional de Ricardo Boechat reúne os principais prêmios da comunicação

Guilherme Boulos, do PSOL, classificou a morte de Boechat como precoce e trágica. "O Brasil perdeu um jornalista independente e com aguçado espírito crítico. Fará muita falta", afirmou. Boechat morreu nesta segunda-feira, na queda de um helicóptero no quilômetro 7 do Rodoanel, próximo ao acesso à Rodovia Anhanguera.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse: "É um dia triste. Perdemos o jornalista que melhor representava o sentimento brasileiro. A gente perde um quadro que representava muito bem o jornalismo e a democracia."

O Ministério Público Federal (MPF) do Paraná também publicou uma nota em nome da força-tarefa da Operação Lava Jato, que era muito discutida por Boechat em seus programas: "Os procuradores da força-tarefa Lava Jato no Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR) lamentam a morte do jornalista Ricardo Boechat. […] Para a força-tarefa, Boechat contribuiu significativamente para a prática do bom jornalismo, exercendo a atividade com isenção, coragem e independência."

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo