São Caetano lidera queixas de problemas com escorpiões no ABC

Por Metro Jornal
casos de picada do escorpião Reprodução

Números das prefeituras do ABC confirmam o crescimento da presença dos escorpiões nas cidades. A quantidade de queixas que chegam ao serviço público nos três municípios cresceu 21% entre 2017 e 2018, passando de 145 para 176.

“Ele está bem adaptado ao ambiente urbano”, afirma Carlos Roberto de Medeiros, diretor do Hospital Vital Brazil, referência em atendimento de ataques de animais peçonhentos.

Os ataques podem ser mortais. Nos últimos cinco anos, houve alta de 122% nos registros e 600% nos óbitos em todo o estado. No ano passado, 67% dos casos com animais peçonhentos foram de picadas de escorpião.

O ABC não teve registro de mortes nos últimos cinco anos. Mas 16 pessoas foram atacadas em 2018 em Santo André e São Bernardo. São Caetano não informou. Apenas no mês passado, já foram quatro casos nas três cidades.

O crescimento de ocorrências fez com que autoridades de saúde entrassem em alerta. No fim de janeiro, o Instituto Butantan organizou treinamento inédito para profissionais de saúde do estado com foco no animal.

A espécie mais comum nas cidades é o escorpião-amarelo, o  Tityus serrulatus. O biólogo Giuseppe Puorto, do CRBio-01 (Conselho Regional de Biologia – 1ª Região), explica que esse animal se reproduz por partenogênese – ou seja, a fêmea se reproduz sozinha, sem necessidade do macho.

Medeiros, do Vital Brazil, diz que as crianças são as vítimas que mais morrem, mas adultos também podem ir a óbito após a picada. Por isso, destaca que é importante procurar atendimento médico rápido em caso de ataque.

E não adianta inseticida: o animal tem sensor que indica a contaminação do ambiente e o evita, afirma Medeiros.

A população também pode ajudar contribuindo na limpeza. Escorpiões se alimentam de baratas, animais comuns em restos de alimentos, entulhos e outras sujeiras. 

No ABC, São Caetano lidera em queixas sobre o problema. Foram 84 no ano passado, praticamente metade do total na região. Outras áreas que também inspiram cuidados são os bairros Alzira Franco, Camilópolis, Vila Curuçá e Parque João Ramalho, em Santo André, e Jordanópolis,  Anchieta,  Paulicéia, Calux, Ferrazópolis, Santa Terezinha, Centro e Planalto, em São Bernardo.

orientação picada de escorpião no ABC Reprodução

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo