Concessão do complexo do Pacaembu é suspensa novamente

Por Metro Jornal

No mesmo dia em que foi definido o consórcio que assumiria a gestão do Complexo do Pacaembu, a Justiça de São Paulo voltou a suspender o processo. A decisão da juíza Maria Gabriella Pavlópoulos Spaolonzi, da 13ª Vara da Fazenda Pública, foi tomada na noite de sexta-feira (8).

Com a abertura dos envelopes e a definição de um vencedor, a Prefeitura de São Paulo havia conseguido avançar pela primeira vez com uma licitação do Plano Municipal de Desestatização – o lance foi de R$ 111 milhões, dado pelo consórcio Patrimônio SP, formado pelo fundo de investimentos Savona e a empresa de engenharia Progen.

Na noite anterior, o processo havia sido liberado pelo TCM (Tribunal de Contas do Município). A resolução da juíza, porém, atende uma ação movida pela associação de moradores Viva Pacaembu.

“A fim de evitar maior prejuízo ao próprio erário público, na hipótese de refazimento de atos do certamente, determino a imediata suspensão da licitação até posterior liberação deste juízo”, afirmou Maria Gabriella.

Leia mais:
Ensaios e festivais já antecipam o clima do Carnaval de rua de São Paulo
Demora nas obras do viaduto da marginal Pinheiros irrita motoristas

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo