Homem é preso por importunação sexual dentro de ônibus em São Caetano

Por Metro Jornal ABC

A GCM (Guarda Civil Municipal) de São Caetano deteve nesta quarta-feira  um homem de 34 anos acusado de importunação sexual contra uma passageira em ônibus que circulava pela estrada das Lágrimas, no bairro Osvaldo Cruz, por volta da 0h45 de ontem. Passageiros disseram que o homem já era conhecido na linha por mexer com outras mulheres.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o acusado sentou ao lado da vítima, uma promotora de 32 anos que mora em São Bernardo, mesmo havendo outros bancos livres. Ela relata que o homem fingiu que estava dormindo e colocou a mão em sua coxa. A vítima diz que observou que ele tinha a outra mão dentro da calça. Ela teria então se mudado de banco, para próximo do motorista. De acordo com ela e outras testemunhas, o acusado voltou a seguir a mulher, sentando-se a seu lado e voltando a se masturbar, desta vez com o pênis para fora.

Uma outra passageira observou a ação e chamou o motorista. O condutor avistou a
GCM e fez sinal para os guardas, que entraram no ônibus. Ao perceber que seria preso, o homem passou a ficar agressivo, ameaçou a vítima e precisou ser contido. Com ele, os guardas encontraram duas camisinhas e um pedaço de fio. O detido teria confessado à GCM que deu “apenas uma pegadinha” em seu pênis.

A testemunha disse à Polícia Civil que o mesmo homem já havia seguido uma mulher e mexido com uma outra garota loira. Nesta última ocasião, ela conta que o homem quase apanhou dos outros passageiros, mas se fingiu de bêbado e acabou liberado.

1 a 5 anos de prisão

A lei que tipifica importunação sexual como crime foi aprovada em setembro do ano passado e prevê de 1 a 5 anos de prisão contra quem comete. Ele é caracterizado pela realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem sua permissão. O caso mais comum é o assédio sofrido por mulheres em meios de transporte coletivo.  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo