Falta de água em Santo André gera protesto no retorno das atividades da Câmara

Por Cadu Proieti - Metro ABC

O retorno das atividades dos vereadores de Santo André, ontem, não poderia ser pautado por outro assunto: a falta de água que sofre a cidade há dias. Diante da seca, moradores lotaram o plenário para protestar com gritos e cartazes. Houve pedido de abertura de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) e a bancada petista protocolou requerimento no Ministério Público pedindo ações contra prefeitura e Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

Cerca de 150 pessoas acompanharam, de forma barulhenta, a sessão de ontem. Durante o pequeno expediente, quando são lidas as proposições dos parlamentares e do Executivo, os manifestantes começaram a entrar na Casa e fazer coro. A atividade foi paralisada algumas vezes e alguns vereadores pediram silêncio para seguir o rito normal dos trabalhos.

“Queremos água”, “prefeito mentiroso” e “o Semasa é nosso” eram alguns dos principais gritos ouvidos. Um manifestante estava fantasiado de Cascão, personagem da Turma da Mônica que não gosta de tomar banho.

Em sua primeira fala, o vereador Sargento Lôbo (SD) anunciou que apresentou pedido de abertura de CPI para a Câmara investigar o problema de falta de água na cidade. No entanto, o documento só teve assinatura dele e de Wilians Bezerra (PT) – o mínimo para prosseguir o processo é um terço dos parlamentares, o equivalente a sete votos.

“Meu compromisso é com a população enquanto eu estiver vereador. Tem que fazer pressão, sim. A Casa de Leis tem que servir ao povo”, afirmou Lôbo.

Já Eduardo Leite (PT) afirmou que a bancada petista protocolou ontem no Ministério Público requerimento solicitando que se faça cobranças sobre a falta de água e se aplique multas à Sabesp em caso de interrupção do fornecimento à cidade. A companhia estadual vende ao Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) 95% da água distribuída no município. O documento também pede que a prefeitura crie mecanismos para avisar a população com antecedência quando houver vazão menor nos reservatórios.

Situação atual

Ainda ontem, havia relatos de torneiras secas desde sexta-feira. O Semasa informou que a maior parte da cidade estava com o abastecimento normalizado, mas os reservatórios Miami, Clube de Campo, Erasmo, Vila Suíça, Camilópolis e Gonzaga ainda apresentavam deficiência mesmo enviando água para as regiões que atendem.

“Importante salientar que para que o abastecimento se normalize é necessário que a Sabesp mantenha a adução (envio) regular. Sem essa regularidade, também é difícil para o Semasa manter uma previsão de retorno de água precisa para seus usuários”, informa nota da companhia municipal.

Protesto Santo André água Manifestante se fantasiou de Cascão, personagem que não gosta de água / Ari Paleta/Metro ABC
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo