Denúncias contra Michel Temer sobre inquérito dos Portos saem do STF

Por Metro Jornal Brasília

O ex-presidente Michel Temer será julgado pela Justiça Federal de Brasília no inquérito dos Portos. O ministro Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), encaminhou a investigação para a primeira instância porque Temer perdeu o foro privilegiado.

O emedebista foi denunciado pela PGR (Procuradoria Geral da República) pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo a denúncia, Temer liderou um esquema de recolhimentos de propina para beneficiar num decreto presidencial a Rodrimar, empresa que atua no Porto de Santos. O dinheiro movimentado soma R$ 32,6 milhões, segundo a denúncia.

O ex-presidente sempre negou as acusações e diz que provará sua inocência.

Outros processos

Citado em outras cinco investigações, Temer também será alvo de novos inquéritos, por determinação do ministro do STF. Um dos casos trata da reforma do apartamento de Maristela Temer, filha do ex-presidente, que teria sido paga com propina. A investigação ficará sob responsabilidade da Justiça Federal de São Paulo.

A acusação de recebimento de propina da Eletronuclear será analisado pela Justiça Federal do Rio de Janeiro.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo