Incêndio em apartamento deixa 10 mortos em Paris; autoridades falam em ato criminoso

Por Metro Jornal com Reuters

Um incêndio consumiu um edifício de apartamentos de Paris, na manhã desta terça-feira (5), deixando ao menos 10 mortos. Cerca de 37 pessoas, dentre moradores e bombeiros, ficaram feridos.

Autoridades suspeitam que o caso foi um ato criminoso. Uma mulher de 40 anos que morava no prédio foi detida durante as investigações por suspeita de ter começado o fogo no prédio localizado no 16º arrondissement, um bairro de luxo.

Bombeiros usaram escadas para resgatar moradores das sacadas do edifício de oito andares da rua Erlanger, perto do estádio Parc des Princes e do complexo de tênis que sedia o torneio de Roland Garros.

Chamas escapavam pelas janelas nas primeiras horas da manhã enquanto dezenas de bombeiros lançavam jatos de água no prédio.

Perto das 8h locais o ministro do Interior, Christophe Castaner, disse que o incêndio estava “totalmente sob controle”.

Leia mais:

Brumadinho pode ter surtos de dengue, febre amarela e outras doenças
Trens do monotrilho colidiram por falha humana, diz laudo do Metrô

Emmanuel Gregoire, uma autoridade da prefeitura, disse que a conflagração começou nos andares superiores pouco depois da meia-noite e que as vítimas são todas moradoras do local.

“Foi um incêndio particularmente violento”, afirmou o capitão Clément Cognon, do corpo de bombeiros de Paris, à BFM TV.

O procurador parisiense Remy Heitz disse aos repórteres que os investigadores suspeitam de um motivo “criminoso” para o incêndio e que uma mulher de 40 anos com um histórico de problemas de saúde mental foi colocada sob custódia.

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, escreveu no Twitter que a cidade está de luto após o acidente, ocorrido menos de um mês depois de uma explosão de gás no centro da metrópole matar quatro pessoas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo