Dilma solicita pensão por tortura durante ditadura militar; deputadas do PSL se indignam

Por Estadão Conteúdo

Parlamentares usaram as redes sociais para criticar a ex-presidente Dilma Rousseff. Reportagem da revista Crusoé revelou que a petista solicitou uma pensão mensal de R$ 10.735,44 à Comissão de Anistia por ter sido presa e torturada durante a Ditadura Militar.

"Dilma quer MAIS DINHEIRO!", indignou-se pelo Twitter a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), que se referiu a Dilma como "'ex-terrorista"" e lembrou que o pedido da ex-presidente deverá ser analisado pela ministra da pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves.

Correligionária de Joice, a deputada paulista Carla Zambelli classificou a solicitação de Dilma como "absurdo" e se referiu à pensão como "bolsa-terrorista". Zambelli já demonstrou intenção de protocolar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigue pagamentos de indenização da Comissão de Anistia.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo