Papa Francisco volta a condenar o aborto: 'Não é um direito humano'

Por Ansa

O papa Francisco voltou neste sábado  (2) a condenar o aborto, dizendo que a prática não "pode ser um direito humano".

"Se a vida é violada em seu surgimento, o que fica já não é a recepção grata desse dom, mas sim, um cálculo frio do que temos e do que podemos dispor", disse Jorge Mario Bergoglio em uma reunião com membros do Movimento pela Vida, na véspera do Dia Nacional da Vida, celebrado amanhã (3) na Itália. "A vida, então, é reduzida para o bem do consumo", criticou.
"Apagar voluntariamente a vida em seu florescimento é, em qualquer caso, uma traição à nossa vocação, assim como o pacto entre as gerações. O pacto nos permite olhar para o futuro com esperança", exaltou. Segundo o Papa, a sociedade "deve ser sempre zelosa e firme guardiã da vida, porque a vida é o futuro"

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo