Com menos de um ano, Metrô desativa máquinas de venda de bilhete unitário

Por Metro Jornal

O governo de São Paulo encerrou o contrato com a empresa responsável pelas máquinas de venda de bilhetes unitários nas estações de Metrô. Já nesta terça-feira (29), muitos totens estavam foram de operação.

O acordo com a empresa Imply Tecnologia Eletrônica foi encerrado com a justificativa de que os equipamentos não funcionavam como deveriam.

Os totens, que começaram a ser instalados em março de 2018, disponibilizavam bilhetes em máquinas que atendiam o usuário em três idiomas. Não era raro, porém, que os passageiros do Metrô se deparassem com erros no sistema.

Leia mais:
Equipamento da Linha 15-Prata se solta de trem e cai em avenida; monotrilho opera com problemas
Morre o deputado estadual Jooji Hato; parlamentar será velado na Alesp

O contrato incluía a instalação de 153 máquinas em várias estações e custou R$ 24 milhões.

O Metrô busca alternativas ao serviço.

Com informações do Bom Dia SP/G1.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo