Papa Francisco lamenta desastre de Brumadinho: 'quero exprimir a minha dor'

Por Ansa

O papa Francisco expressou neste domingo (27) sua "dor" pelas vítimas da queda de uma barragem de rejeitos de minério de ferro da Vale em Brumadinho (MG), que já deixou ao menos 61 mortos.

A tragédia ocorreu na última sexta-feira (25), e há ainda pelo menos 303 pessoas desaparecidas, sobretudo funcionários da mineradora. A lama atingiu casas da comunidade da Vila Ferteco e prédios administrativos da Vale.

"Quero exprimir a minha dor pela tragédia que atingiu o Estado de Minas Gerais, no Brasil. Recomendo à misericórdia de Deus todas as vítimas e ao mesmo tempo rezo pelos feridos e exprimo meu afeto e proximidade espiritual às suas famílias", disse.

Leia mais:
Bancos abrem contas de doação para Brumadinho; veja como ajudar
Tropas de Israel auxiliam nos resgates em Brumadinho a partir desta segunda

Esse já é o segundo desastre do tipo em Minas Gerais em pouco mais de três anos, após o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, que matou 19 pessoas. O reservatório era operado pela Samarco, consórcio entre a Vale e a anglo-australiana BHP Billiton.

Em função da queda da barragem do Feijão, em Brumadinho, a empresa brasileira já teve R$ 11 bilhões de suas contas bloqueados pela Justiça. A Vale diz que não sabe as causas da tragédia e que o reservatório havia sido certificado pela auditoria alemã Tüv Süd.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo