Brumadinho: chega a 11 o número de mortes após rompimento de barragem

Por Metro Jornal

Um novo boletim das Forças Integradas de Segurança de Minas Gerais divulgado na tarde deste sábado (26) afirma que 11 pessoas morreram após o rompimento de uma barragem em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais.

Outras 176 foram encontradas com vida – 23 delas foram para hospitais da região. O boletim informa que 166 funcionários da Vale e 130 terceirizados que trabalhavam no local seguem desaparecidos.

O risco de rompimento de uma outra barragem foi dado como alarme falso pelas Forças. Durante a tarde, funcionários da Vale fazem um bombeamento para drenar a lama.

Leia mais:
Gisele Bündchen, Bruna Marquezine e mais famosos se manifestam sobre Brumadinho
Ibama multa Vale em R$ 250 milhões por impactos ambientais em Brumadinho

O Governo do Estado de Minas Gerais pediu para que as pessoas interrompam as doações de água e donativos, por falta de espaço para armazenamento. O foco das autoridades locais permanece no resgate de vítimas –

Mais cedo, o governador de Minas Romeu Zema (Novo) decretou Estado de Calamidade devido ao rompimento da barragem. A medida visa garantir fundos do Governo Federal sem licitação para auxiliar nos trabalhos de resgate e auxílio aos moradores afetados.

Em Brumadinho, familiares das vítimas são orientados a não entrarem em áreas de risco para procurar parentes. Eles devem procurar informações na Estação de Conhecimento, ao lado da UPA da cidade, ou a Academia da Polícia Civil, em Belo Horizonte (avenida Oscar Negrão de Lima, 200 – Nova Gameleira).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo