Presidente interino promete 'restabelecer a democracia' na Venezuela

Por Agência Brasil

O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, afirmou nas redes sociais que está comprometido em restabelecer a democracia, a liberdade e o respeito aos direitos humanos. Em sua conta no Twitter, ele postou as manifestações de apoio do presidente Jair Bolsonaro e líderes políticos mundiais ao processo de transição.

“Estamos agradecidos por seu reconhecimento e apoio à vontade do povo venezuelano na recuperação da democracia”, disse Guaidó referindo-se a Bolsonaro. Nas redes sociais, ele respondeu às declarações dos líderes e publicou fotos com imagens dos protestos de ontem (23) em várias regiões da Venezuela.

Leia mais:
Fuvest divulga lista de aprovados para a USP; veja como consultar
SP aguarda autorização do governo federal para iniciar obras na ponte da marginal Tietê

A organização não governamental Observatório Venezuelano de Conflito Social (OVCS) publicou, na conta no Twitter, informações sobre 14 mortos durante os protestos nas ruas de Caracas, entre ontem (23) e anteontem (22), inclusive de dois jovens de 16 e 18 anos.

De acordo com a organização, 13 vítimas eram do sexo masculino e uma do feminino. As idades variam entre 16 e 47 anos. Nas imagens postadas pela OVCS, há muitos agentes do Estado armados e fortemente equipados para proteção pessoal.

Segundo a entidade, além de Caracas registraram manifestações com episódios de violência as regiões de Amazonas, Barinas, Bolívar, Portuguesa e Táchira. Ontem houve protestos contra o governo de Nicolás Maduro e também a favor. Maduro discursou, informando que vai continuar no poder.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo