Prefeitura fecha ponte na marginal Tietê por risco de desabamento; veja alternativas

Por Metro Jornal e Rádio Bandeirantes

O motorista encontra trânsito complicado na marginal Tietê na manhã desta quinta-feira (24), pela interdição da ponte que dá acesso à rodovia Presidente Dutra pela pista expressa. Às 7h20, já eram dois km de congestionamento.

Além do trânsito ruim, o bloqueio afeta o motorista que tem como destino a cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo, e ao aeroporto internacional de Cumbica, o mais movimentado do país. A Dutra é caminho também pro Rio de Janeiro, municípios do Vale do Paraíba como São José dos Campos, Taubaté, Campos do Jordão e o litoral norte como Caraguatatuba e Ubatuba.

Leia mais:
Aniversário de São Paulo: Rodízio municipal fica suspenso no feriado
Aniversário de São Paulo: Veja os piores horários para pegar estrada no feriado

Alternativas para o motorista: use as pistas local e central da Tietê, ponte do Tatuapé e ponte Aricanduva para entrar na Via Dutra. A avenida Salim Farah Maluf também é uma opção.

A concessionária da rodovia abriu uma nova passagem da pista local para a expressa da rodovia no sentido RJ no km 227, altura da Fernão Dias. A rodovia Ayrton Senna também é uma boa alternativa pra quem segue para o aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, para acessar a rodovia Hélio Smith; ou para quem vai para cidades do Vale do Paraíba ou Rio de Janeiro acessando a Ayrton Senna e na sequência Carvalho Pinto.

Entenda o caso

art marginal tietê

Depois de 69 dias que parte de um viaduto cedeu na marginal Pinheiros, na zona oeste, a Prefeitura de São Paulo interditou às 19h de quarta-feira (23) outra ponte – que sai da pista expressa da marginal Tietê para a rodovia Presidente Dutra, na zona norte –, sob risco da repetição do mesmo acidente, por tempo indeterminado.

“É um dano na viga semelhante ao que tivemos lá no viaduto da marginal Pinheiros, o que levou a equipe da prefeitura a constatar que, dia mais, dia menos, a gente teria o que tivemos no viaduto da marginal Pinheiros, razão pela qual resolvemos interditar a ponte”, disse ontem o prefeito Bruno Covas (PSDB).

De acordo com o chefe do Executivo, a falha foi identificada pela empresa contratada pela prefeitura para inspecionar as pontes e viadutos após o acidente na marginal Pinheiros, que cedeu parcialmente no dia 15 de novembro, feriado de Proclamação da República.

Ainda não há informações sobre a obra que será necessária para recuperar a estrutura nem o prazo em que ficará fechado para o trânsito.

Como a Dutra é federal, o prefeito avisou o governo federal, que se comprometeu a dizer até esta quinta-feira (24) se fará a obra ou se autoriza que a prefeitura execute com pagamento da União.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo