Maduro acusa EUA de apoiar 'golpe' na Venezuela e rompe relações diplomáticas com o país

Por Estadão Conteúdo com Reuters

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta quarta-feira, 23, o rompimento de relações diplomáticas com os EUA. Em discurso a simpatizantes do lado de fora do Palácio de Miraflores em Caracas, Maduro disse que dará ao pessoal diplomático dos EUA 72 horas para deixar a Venezuela, que sofre com um colapso econômico hiperinflacionário.

Hoje, mais cedo, o líder opositor venezuelano Juan Guaidó declarou-se presidente interino da Venezuela durante as manifestações pela renúncia de Maduro. Minutos após o anúncio, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu Guaidó como presidente de facto do país, seguido pelo presidente Jair Bolsonaro e outros da América Latina e Canadá.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo