Amazon.com inicia venda direta no Brasil com centro de distribuição na Grande São Paulo

Por Metro Jornal

Após atrasos desencadeados por desafios logísticos e tributários, a Amazon.com está pronta para avançar em vendas diretas de produtos no Brasil com a abertura de um centro de distribuição de 47 mil metros quadrados na cidade de Cajamar, na Grande de São Paulo.

A gigante do varejo online começa hoje a vender e entregar produtos. Presente no país desde 2012, a empresa americana se concentrava até recentemente na venda de livros e seu Kindle. Em outubro de 2017, lançou sua operação de marketplace, na qual marcas e varejistas vendem por meio da sua plataforma.

Daniel Mazini, diretor da Amazon Divulgação/Amazon

 

A expansão para vendas diretas é a maior mudança feita pela empresa no Brasil. “É um marco, mas não é uma mudança de estratégia”, disse ao Metro Jornal Daniel Mazini, diretor da Amazon.com.br, acrescentando que a companhia continuará apostando também na venda de livros e na plataforma de marketplace no país.

A empresa não revela o valor investido no centro. Segundo Mazini, a nova operação envolve “centenas” de pessoas, que se somam aos mais de 1,4 mil trabalhadores  diretos e indiretos no Brasil.

Com exceção de roupas, calçados e artigos esportivos, que continuarão somente com o marketplace, as demais categorias, como eletrônicos, celulares e produtos para casa, passam ser vendidas e entregues pela Amazon. Ao todo, serão 11 categorias, incluindo o lançamento de quatro novas: bebê, beleza, cuidados pessoais e brinquedos.

A  empresa vai oferecer diretamente 120 mil produtos de 800 fornecedores, além de mais de 200 mil livros. Incluindo itens vendidos por empresas locais, o site reunirá 20 milhões de itens.  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo