EMTU: Ônibus intermunicipais de SP têm reajuste médio de 6,45%

Por Metro Jornal

Depois dos ônibus municipais, os trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e o metrô, no domingo (20) foi a vez da tarifa dos coletivos intermunicipais ser reajustada. O aumento médio, de acordo com a Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos, é de 6,45%.

De acordo com a pasta, na composição do reajuste “estão o IPC-FIPE [índice de inflação, que ficou em 3,02% no acumulado do ano passado, entre janeiro e dezembro], o aumento dos combustíveis e a elevação do custo de mão de obra”.

Leia mais:
Ritmo de obras de ecoponto em São Paulo é o mesmo de doze anos atrás
Explosão no México: sobe para 79 o número de mortos

As linhas intermunicipais são aquelas que ligam as cidades da Região Metropolitana da capital entre si.

O serviço é administrado pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) e transporta 1,7 milhão de passageiros por dia, em média, em 550 linhas. O custo da passagem varia de linha para linha em função de fatores como a quilometragem percorrida, por exemplo.

Nos ônibus do Corredor Metropolitano ABD – o popular trólebus, que liga as zonas sul e leste da capital às cidades do ABC –, a tarifa não era reajustada desde 2017 e passou de R$ 4,30 para R$ 4,80 (alta de 11,6%).

Também mais caros

O transporte público da capital está mais caro desde 7 de janeiro, quando a passagem dos ônibus municipais passou de R$ 4 para R$ 4,30. Com os mesmos valores, as tarifas dos trens do metrô subiram no dia 13.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo