Anac cancela registro de 10 aeronaves da Avianca

Por Metro Jornal

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) informou ontem que iniciou o processo para retirar 10 aeronaves Airbus A320 operadas pela Avianca do RAB (Registro Aeronáutico Brasileiro). O pedido foi feito pela empresa de leasing dona das aeronaves, a GE Capital Aviation Services.

Com o cancelamento da licença, que pode ocorrer em até 5 dias úteis, a devolução das aeronaves é imediata, o que pode gerar impacto nos voos previstos para os próximos dias, segundo a agência.

Passageiros impactados por cancelamento de voo têm o direito ao reembolso integral do valor pago pela passagem; à reacomodação em voos da própria companhia ou de outra empresa ou à execução do serviço por outra modalidade de transporte. A comunicação do cancelamento deverá ser feita pela empresa aérea em até 72h do horário de partida do voo.   

A Anac também recomenda aos passageiros que acompanhem a confirmação do voo pelos serviços disponíveis pela empresa aérea. Caso o passageiro compareça ao aeroporto por falha na prestação da informação, a empresa também deverá oferecer assistência material.

Na quarta-feira, a Aviaca, que está em processo de recuperação judicial, anunciou que vai cortar suas rotas para Santiago (Chile), Miami (EUA) e Nova York (EUA) a partir de 31 de março, o que deve afetar 40 mil clientes.  A Avianca diz que já está entrando em contato com esses  passageiros.

 

Segue nota oficial da AVIANCA sobre o ocorrido:

AVIANCA HOLDINGS S.A. INFORMA:

 

Bogotá, 17 de janeiro de 2018:

Diante da decisão da Oceanair (Avianca Brasil) de suspender as rotas que opera a partir do Aeroporto Internacional de São Paulo (GRU)  para Santiago (SCL)m Nova York (JFK) e Miami (MIA) a partir de 31 de março de 2019, a Avianca Holdings informa:

  • Os voos suspensos são operados exclusivamente pela Oceanair em suas rotas diretas de Guarulhos para Chile, Nova York e Miami, e esta decisão não impacta as operações das linhas aéreas que fazem parte da Avianca Holdings.
  • As rotas operadas pelas linhas aéreas da Avianca Holdings desde GRU, GIG e POA para BOG e LIM seguem operando normalmente, igualmente as conexões que essas cidades fazem com JFK e  MIA.
  • Recordamos que a Oceanair é uma companhia totalmente independente da Avianca Holdings e tem administração, operação e situação financeira completamente separadas.
  • A linha aérea brasileira tem direito de uso da marca Avianca por meio de um contrato firmado com Avianca S.A em 2009.
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo