Cardiologista de Presidente Prudente pode ter abusado de mais de 25 pacientes

Por Metro Jornal com BandNews FM

A Polícia Civil de Presidente Prudente recebeu mais relatos de mulheres que foram abusadas sexualmente pelo cardiologista Augusto César Barretto Filho.

Até o momento, são 26 acusações de que o médico, hoje com 74 anos, assediava as pacientes durante a consulta.

As vítimas disseram à polícia que o cardiologista recebia as pacientes em sua sala e, no momento de aferir a pressão, fazia com que elas encostassem nas partes íntimas dele. O médico chegou ainda a agarrar algumas pacientes por trás e a acariciá-las.

LEIA MAIS:
Prédio de universidade francesa explode e deixa três feridos; veja vídeo
Cliente morre baleado durante tentativa de assalto a supermercado em Parelheiros

Na última segunda-feira (14), o Ministério Público do Estado de São Paulo apresentou a denúncia contra o médico por violação sexual contra uma paciente. Após a denúncia, a Polícia Civil localizou outras vítimas do médico. Na terça-feira (15), foi pedida a prisão preventiva do cardiologista. De lá para cá, novos relatos estão surgindo.

O MP acredita que o número de casos pode aumentar.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo abriu uma sindicância para apurar o caso.

A defesa do médico afirmou que a denúncia corre em segredo de Justiça e, por isso, não irá se manifestar.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo