Prefeitura de São Paulo fecha Usina de Asfalto da Barra Funda

Por Metro Jornal

A prefeitura de São Paulo encerrou nesta terça-feira (15) as atividades da Usina de Asfalto da Barra Funda. Responsável pela produção de material para pavimentação da cidade, a usina enfrentava uma série de problemas ambientais, e era motivo de incômodo para os moradores da região. A produção da Usina passa a ser terceirizada.
Leia mais:
Justiça interrompe licitação de varrição da Prefeitura de São Paulo

Produzindo apenas 600 das 2 mil toneladas de asfalto que costumava produzir em um dia, a Usina vinha operando de maneira reduzida, por acordo com o Ministério Público. Desde a década de 90 o local é fruto de preocupação com o ambiente. Em 2011, a região que a abrigava era classificada como Zona de Proteção Ambiental, tornando-se Zona Mista em 2016 para comportar as atividades da usina.

Usina de Asfalto da Barra Funda Leon Rodrigues/Prefeitura de São Paulo

A partir de então, a produção passou a ser controlada para adequar-se a normas legais de emissão e propagação de poluição do ar, de acordo com determinações da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB). Os problemas, todavia, persistiram. Atendendo também a uma antiga demanda dos moradores da região da Barra Funda, a prefeitura decidiu encerrar as atividades da Usina.

"Já temos uma empresa contratada para produzir essas 600 toneladas por dia e teremos mais duas empresas para produzir o restante”, afirmou o prefeito Bruno Covas. É previsto que a ação otimize a logística de carregamento e aplicação do asfalto, diminuindo custos de deslocamento para realização das operações tapa-buraco em regiões diversas da cidade.
Leia mais:
Chuva que atingiu São Paulo causou alagamentos e queda de árvore

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo