São Caetano: Obras de revitalização do Bosque do Povo são paralisadas

Por METRO ABC

As obras de revitalização do Parque Municipal José Alves dos Reis, conhecido como Bosque do Povo, em São Caetano, estão paradas e sem previsão de término. A área de lazer da Vila São José foi fechada para intervenções em setembro. Mas, de acordo com funcionários e vizinhos do parque, não se vê trabalhadores por lá há pelo menos um mês e meio.

De acordo com uma funcionária, o motivo da interrupção foi a realocação dos servidores da prefeitura para obras mais urgentes no município, como em UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e escolas. Ainda segundo ela, uma nova licitação está sendo feita para dar continuidade à reforma.

O parque de 27 mil metros quadrados conta com duas quadras poliesportivas, pista de cooper, playground, pesqueiro, além de outros equipamentos. A reportagem do Metro Jornal encontrou o local degradado, com sujeira no chão e estruturas danificadas na sexta-feira passada.

Bosque do Povo São Caetano Rodrigo Pinto

 

Segundo a funcionária ouvida pela reportagem, entre as reformas da revitalização estão a manutenção das quadras e da parte elétrica, construção de banheiros para deficientes, novos brinquedos, além de outros reparos.

Com as obras, o acesso à Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Irineu da Silva, que fica dentro das imediações do parque, é dificultado. “O que eu acho ruim mesmo é ter que dar a volta para ir à escola. Muitas mães estão reclamando disso também”, conta Alessandra Nobre, 37 anos, decoradora de eventos, cuja filha estuda na Emei. “Depois das férias, provavelmente vou ter que continuar dando a volta”, desabafa a moradora da região.

O técnico em telecomunicação Edson Novaes Costa, 45, morador de Diadema, trabalha ao lado do parque. “Eu estou vendo pouco movimento esses dias, ninguém trabalhando. É uma pena, porque é um equipamento grande e que está fechado desde antes das férias.”

Uma das atrações do parque, o Pesqueiro Municipal de São Caetano tem mais de 3 mil associados, de acordo com dados da prefeitura. O lago é uma das únicas opções de pesca gratuita no ABC, que ainda conta com opções em São Bernardo, principalmente no Riacho Grande, e o Pesqueiro Girassol, em Santo André.

“Queríamos que a prefeitura desse ao menos um prazo para reabertura. Gostava de ir toda semana ao pesqueiro e agora preciso pagar e ir a outro lugar se quiser”, disse o aposentado Divo Lizidate, 82 anos.

Procurada pela reportagem, a Prefeitura de São Caetano não se manifestou até o fechamento desta edição.  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo