Organismo de pessoas obesas cria resistência à perda de peso, diz pesquisadora

Por Agência Brasil

A obesidade é considerada uma epidemia global pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Estima-se que 1,9 bilhão de adultos tenham sobrepeso, dos quais 600 milhões estão obesos.

Para complicar ainda mais, sabe-se agora que o organismo de pessoas obesas cria resistência à perda de peso. De acordo com a pesquisadora brasileira Vivian Suen, do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), há casos descritos na literatura médica em que, à medida que se reduz a ingestão calórica, a pessoa em tratamento começa a gastar menos calorias. “Parece que o organismo, a partir de certo peso, tenta manter o peso que tinha antes. Ninguém sabe explicar ainda como é que isso realmente funciona.”

A pesquisadora explica que as porções exageradas têm efeito no chamado mecanismo compensatório. “São pessoas que não conseguem compensar numa refeição seguinte o que ela comeu antes. O organismo do obeso desenvolve defesas contra perda de peso".

LEIA MAIS:
Baiano de 9 anos faz ‘vaquinha online’ para ingressar no Balé Bolshoi
Governo mantém a cota de filmes nacionais nas salas

Segundo Vivian, a pessoa obesa perderia a percepção para regular a quantidade de comida necessária para a refeição subsequente.

“Diabetes, colesterol aumentado, aumento do triglicerídeos, pressão alta, tudo isso que a gente sabe que acompanha a obesidade quando ela se torna uma doença crônica”, destaca Vivian.

Vivian diz que o melhor é prevenir o ganho de peso. “Se você vai a um restaurantes em que a porção é excessiva, divida. Não coma tudo. E tente, dentro daquilo que existe disponível, escolher as opções mais saudáveis. Depois que a pessoa ganha peso é muito difícil perder”, recomenda a pesquisadora, que aconselha ainda mudanças no ato de comer, como mastigar devagar e dar mordidas menores na comida.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo