INSS muda regras para empréstimo consignado

Por Jornal da Band

É comum que recém-aposentados sejam assediados por bancos e financeiras que oferecem crédito com desconto em folha. Por causa das reclamações e fraudes, o INSS mudou as regras para os consignados.

A partir de abril, as instituições terão de esperar seis meses para oferecer empréstimos a novos aposentados. Além disso, o benefício ficará bloqueado para contratação de empréstimos por três meses.

Assim que parou de trabalhar, a aposentada Claudinei de Souza começou a receber ligações “durante a noite, manhã e tarde”. “Como há facilidade de pegar o dinheiro e a parcela cabe no orçamento, você acaba cedendo. Por outro lado, também é difícil porque você fica a vida inteira com isso na sua conta.”

No Brasil, 80% dos aposentados recebem um salário mínimo, e seis milhões continuam trabalhando para pagar as contas e manter a família. As instituições aproveitam esse cenário para lucrar.

“Isso coloca o aposentado em situação de dívida. Se ele pega o dinheiro, nunca mais sai. Veja bem: alguém ganha R$ 1.000 e se compromete com R$ 300. Se com R$ 1.000 já tinha problemas, com
R$ 700 vai ter mais ainda”, diz Júlio Quaresma Filho, do sindicato dos aposentados.

Só em 2018 foram 97 mil queixas em relação à insistência das instituições. “Eles até sabem o valor da aposentadoria que foi concedida antes mesmo do beneficiário. Não se sabe se há vazamento de dados, comércio ilegal, fraude ou se o sistema do INSS não tem uma proteção devida contra hackers. A gente não sabe exatamente onde está o problema”, diz Juliana Moya, advogada da Proteste

O INSS nega a divulgação de quaisquer dados. Quem se sentir assediado pode fazer reclamações ao INSS, ao serviço de atendimento da instituição que oferece o crédito ou a órgãos de defesa do consumidor.  

Como fica crédito consignado Arte / Metro Jornal
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo