Após polêmica, MEC demite responsáveis por decreto que alterava compra de livros didáticos

Por BandNews FM

Dez funcionários do Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação (FNDE) foram exonerados após a polêmica envolvendo o edital de compra de livros didáticos.

Um dos demitidos pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, é o presidente interino do órgão, Rogério Fernando Lot.

As exonerações foram publicadas no Diário Oficial da União desta sexta-feira (11), depois de questionamentos sobre as alterações no edital do Programa Nacional do Livro Didático 2020.

LEIA MAIS:
Decreto que libera posse de arma deve sair nesta sexta-feira
Bolsonaro dá sinal verde para fusão entre Embraer e Boing

O texto deixava de exigir, por exemplo, que as obras tivessem referências bibliográficas.

Uma sindicância foi aberta para apurar o caso.

O MEC anulou o edital e disse que membros do governo Michel Temer que ainda exerciam cargos comissionados foram responsáveis pelas mudanças. No entanto, essa declaração foi negada pelo ex-ministro Rossieli Soares.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo