Procon: Preço do material escolar pode variar até 325%; confira dicas para economizar

Por Metro Jornal

Ano novo, material escolar novo. Será?

Segundo pesquisa realizada pela Fundação Procon, a diferença de preço de itens do material escolar pode chegar a 325% de um local para outro.

Entre as pesquisas realizadas neste ano e no ano passado, o órgão constatou aumento de 9,95% dos preços gerais – sendo que o Índice de Preços ao Consumidor de São Paulo (IPC-SP), da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), referente ao período, registrou variação de 3,47%.

O lápis preto Nataraj HB nº2, sextavado, sem borracha, da CIS/SERTIC, foi o campeão de variação. Na loja mais cara, custa R$ 1,70; na mais barata, R$ 0,40.

O levantamento, feito no início de dezembro em nove comércios das regiões norte, sul, oeste e central da capital paulista, incluiu 134 produtos de papelaria geralmente solicitados pelas escolas – e pelas crianças.

A pesquisa indica que o melhor local para comprar esses itens é a zona norte, na comparação dos estabelecimentos pesquisados por região.

Leia mais:
O que é o “lado escuro da Lua” e por que a China quis chegar lá
Prefeitura de SP deve alterar data de aumento da passagem de ônibus

Dicas para economizar
Para não doer no bolso, a primeira sugestão é conferir quais produtos da lista de material escolar o consumidor já tem em casa.

Procure papelarias ou outros estabelecimentos que ofereçam descontos para quem adquirir todos os itens da lista de materiais num lugar só. O Procon sugere ainda locais que fazem ofertas para compras em grandes quantidades – assim, o consumidor pode se reunir com outros pais para uma compra coletiva.

Pesquise ainda as opções de pagamento: de repente, compensa se apertar um pouco agora para pagar em dinheiro e garantir um desconto maior.

Tenha em mente que as instituições escolares não podem exigir qualquer material escolar que seja de uso coletivo, como materiais de escritório, de higiene ou limpeza. A Lei nº 12.886 de 2013 regulamenta isso.

O levantamento do Procon também pode ser um aliado na hora de escolher os produtos. Dessa forma, é possível conferir o valor de cada item pesquisado por loja e região.

Veja os itens que apresentaram diferenças consideráveis, principalmente em números absolutos:

  • Lápis de cor Jumbão Ecolápis – caixa com 24 cores
    Maior preço: R$ 63,90
    Menor preço: R$ 28,90
    Diferença: R$ 35,00 (121,11%)
  •  Caneta Hidrocor 850L Junior – 12 cores
    Maior preço R$ 55,52
    Menor preço: R$ 24,60
    Diferença: R$ 30,92 (125,69%)
  •  Lápis de cor Aquarelável – caixa com 24 cores
    Maior preço: R$ 46,90
    Menor preço: R$ 20,40
    Diferença: R$ 26,50 (129,9%)

O estudo completo pode ser consultado aqui.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo