Veneza pode começar a cobrar entrada de até 10 euros de turistas

Por Ansa

Com a aprovação da Lei Orçamentária da Itália, Veneza poderá obrigar os visitantes a pagar uma contribuição entre 2,5 e 5 euros, podendo chegar a 10 euros na alta temporada, para entrar na cidade. A medida está prevista no artigo 11, parágrafo 1129, da proposta de Orçamento de 2019 e prevê a possibilidade do município adotar em suas políticas a aplicação de uma taxa de desembarque, como uma alternativa ao imposto de residência.

O bilhete de entrada será cobrado de todos aqueles que chegam "com qualquer transportadora". No entanto, será destinado apenas aos turistas que não vão pernoitar na cidade. A ideia é que o ingresso funcione como um substituto do imposto turístico pago atualmente, sendo uma sobretaxa nos bilhetes de empresas que prestam serviços de transporte – ônibus, aviões, navios de cruzeiro – para fins comerciais em Veneza.

"A taxa aponta justamente para os turistas diários, que são a maioria dos visitantes da cidade, mas apenas em termos de volume de negócios, que trazem 30% em comparação com os 70% trazidos pelos poucos milhões que passam a noite", explica Matteo Sechi, porta-voz da associação Venessia.com, que luta pela defesa da cidade contra o turismo de massa.

Esta pode ser mais uma medida tomada por Veneza para tentar controlar o afluxo de turistas que chegam ao município. Nos últimos meses, a prefeitura da cidade anunciou novas restrições, que têm gerado polêmica na Itália.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo