Pet shops não poderão vender filhotes com menos de seis meses no Reino Unido

Por Metro Jornal

A partir de 2019, cães e gatos com menos de seis meses de idade não poderão ser vendidos nos pet shops do Reino Unido. A medida, anunciada pelo Departamento de Meio Ambiente e Assuntos Rurais do país, visa combater os maus-tratos e exploração dos filhotes.

De acordo com o órgão, interessados em comprar ou adotar cachorros ou gatos com menos de seis meses devem procurar um criador ou abrigo. Uma pesquisa pública do país afirmou que 95% da população é favor da mudança.

Leia mais:
‘A Dama e o Vagabundo’ terá cachorros de verdade em versão live-action
Cachorro que sobreviveu a incêndio ficou um mês esperando família voltar

O nome da nova lei, “Lucy’s Law” (a lei de Lucy, em português), homenageia uma cadela da raça Cavalier King Charles Spaniel, que foi resgatada em 2013 de uma fazenda de filhotes irregular no País de Gales. Ela ficou com quadris deformados por ter passado a maior parte de sua vida em uma gaiola.

Para animais de estimação com mais de seis meses, os pet shops só poderão lidar com abrigos que respeitem o bem-estar animal ou diretamente com os criadores.

O Reino Unido possui cerca de 11,1 milhões de gatos, 8,9 milhões de cachorros e um milhão de coelhos – 49% da população possui ao menos um animal de estimação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo