Veja dicas para economizar na ceia de Natal

Por Metro Jornal São Paulo

Alguns produtos tradicionais da ceia de Natal vão estar mais baratos em relação ao ano passado. Segundo levantamento feito pela Apas (Associação Paulista de Supermercados), carne de porco (-4,05%), peru/chester (-2,72%) e cerveja (-0,7%) tiveram redução de preço no acumulado em 12 meses até novembro no estado de São Paulo.

“Por outro lado, aqueles produtos com matéria prima cotada em dólar, caso dos panetones, ou importados, como vinhos, espumantes e bacalhau, vão apresentar alta significativa no preço”, explica o economista da Apas, Thiago Berka.

O azeite apresentou a maior alta, de 13,14% em 12 meses. Segundo a associação, o produto vai sofrer com câmbio e com o aumento de demanda, que deve fazer os preços aumentarem.

Leia mais:
Kassab é alvo de operação da Polícia Federal; suspeita é de corrupção passiva
Carros chegam a ocupar 413 mil vagas de rua ao mesmo tempo em São Paulo

Já os espumantes e vinhos acumulam entre janeiro e novembro elevações de 8,36% e 7,04%, respectivamente. Em 12 meses, os acréscimos são de 5,80% e 6,5%. A entidade recomenda que o consumidor opte por rótulos nacionais. Assim como o espumante, os três últimos meses do ano concentram a maior parte das vendas da bebida.

Em 12 meses até novembro, a inflação medida pelo IPCA ficou em 4,05%. No ano, a alta é de 3,59%.

Berka diz que fazer compras na última hora pode gerar economia. “Como muitos produtos são vendidos somente nesta época do ano, se os supermercados sentirem que estão com uma demanda reprimida tendem a fazer promoções para reduzir os estoques e vender mais, ajudando ao consumidor gastar menos na ceia”, afirma.

Preços de itens variam até 133% na capital

A variação de preços de produtos da ceia de Natal pode chegar 133,40% entre supermercados diferentes de São Paulo. Essa diferença foi encontrada pelo Procon-SP para o Pernil Congelado com Osso da Sadia (por kg), que em um estabelecimento custa R$ 22,99, e em outro, R$ 14,32.

O Procon-SP comparou preços de azeites, bombons, carnes congeladas, lentilhas secas, conservas, farofas prontas, frutas em calda, panetones e chocotones de diversas marcas. A coleta foi realizada entre 28 e 30 de novembro em 10 supermercados.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo